A Qi Hai Terapias e Vivências
Serviços
  • Terapias

  • Vivências

  • Tai Chi Chuan

  • Feng Shui

  • Viagem de Transformação

Comunicação
  • Blog

  • Facebook

  • Instagram

  • Google Plus

QUER RECEBER NOSSAS NOVIDADES? 

A PROFUNDIDADE DOS FLORAIS DE BACH

24/01/2019

 

Os Florais de Bach, cada dia mais popularizados, são utilizados por
muitas pessoas em todo o mundo. Foram desenvolvidos na década de 1930
pelo notável médico inglês Edward Bach. Especialista em bacteriologia,
imunologia, saúde pública e homeopatia antes de desenvolver os remédios
Florais foi um grande pesquisador e descobriu vacinas que curavam doenças
crônicas. Dr. Bach abandonou sua prática médica em Londres e retirou-se para
o campo, convencido de que os aspectos psicomentais são a verdadeira causa
da doença. A partir de um profundo estudo das leis da natureza, das
propriedades das plantas e das forças curativas que animam todo ser vivo,
desenvolveu a noção de que as doenças não são só provocadas por agentes
físicos – como as bactérias e os vírus – mas sim resultantes de desarmonias
cuja origem está no conflito profundo entre os elementos da personalidade e a
nossa verdadeira natureza.
O Dr. Edward Bach identificou 38 essências florais e dividiu-as em 7
grandes grupos: florais para o medo, para a indecisão, para a falta de interesse
pelas circunstâncias atuais, para a solidão, para a sensibilidade excessiva a
influência e opiniões, para o desalento ou desespero e para a excessiva
preocupação com o bem estar dos outros.
Para o Dr. Bach, o medo, o egoísmo, o ódio, o orgulho, a ambição, o
desrespeito às leis da natureza são as doenças reais: sua presença e
persistência é que permite o enfraquecimento vital e a desarmonia, abrindo
caminho para as doenças físicas de todos os tipos. Apartir dessas reflexões,
Bach compreendeu que é necessário conhecer a individualidade do doente,
seu caráter, temperamento, concepções de vida, pensamentos e desejos.
Observando que aquele que adoece sempre apresenta certos traços
característicos, e até comuns, de alteração de humor, caráter e temperamento,
Bach passou a pesquisar os elementos da natureza capazes de interferir nos
distúrbios psicomentais ou emocionais da personalidade humana. Para ele, as
flores – como belas e singelas formas da natureza – seriam capazes de tratar
aquilo que representa o lado “feio” ou “doente” do ser humano. Pesquisou
então vários tipos de flores, extraiu suas essências e realizou experiências em
si mesmo e em vários tipos de doentes. Os resultados foram tão
compensadores que dedicou vários anos a esses estudos, até que concluiu o
sistema hoje chamado Bach Flower Remedies, ou Remédios Florais de Bach –
“o método simples e natural de estabelecer o completo equilíbrio e harmonia da
personalidade através das flores silvestres”. Segundo o Dr. Bach, cada tipo de
indivíduo, com suas características pessoais e sua tipologia psíquica e mental,
necessita de uma ou mais essências que se identifiquem exatamente com ele.
Assim, cada uma das 38 essências florais por ele desenvolvidos, tem
indicações específicas, que devem ser bem conhecidas, de maneira que se
possa escolher uma ou mais que sejam apropriados para cada caso.
Após uma entrevista bem profunda o terapeuta Floral indica de uma até
no máximo seis essências relativas ao aspecto de personalidade e situações
vivenciadas pelo indivíduo. Os Florais são ingeridos via oral, quatro gotas
diretamente sob a língua, de quatro a seis vezes ao dia, pode-se gotejar várias

vezes ao dia caso esteja vivenciando um momento agudo e diminuindo-se a
constância conforme a gravidade da situação for se amenizando. Outro recurso
adicional é usar-se o mesmo medicamento que se ingere também por via
externa, reforçando o seu efeito, acrescentando-se a essência na água de
banho, ou ainda, usando-se em compressas e pomadas que deverão ser
aplicadas nas regiões afetadas do corpo.
A Terapia Floral interage muito bem com a acupuntura, pois enquanto
esta atinge o emocional por meio do físico, os florais percorrem o sentido
oposto, agindo no físico pela via emocional. Atuando em conjunto, ambas as
técnicas maximizam os resultados terapêuticos. As essências funcionam
harmoniosamente em conjunto com todas as terapias holísticas. Aceleram a
resolução de problemas secundários. Os florais se dão bem com
medicamentos alopáticos tendendo à diminuição no uso destes. Com a
homeopatia há a intensificação dos efeitos, portanto sendo de bom senso
consultar o médico homeopata antes de tomá-los.
Com o tratamento utilizando as essências Florais pode ocorrer o que é
chamado de catarse que pode ser, por exemplo: o aparecimento de um
pensamento doloroso que durante muitos anos se reprimiu e resolve aparecer
no inconsciente dando a impressão de que se está pior, ou crises de choro,
sonhos diferentes do normal, sono excessivo, aumento da diurese e etc. A
catarse pode ou não ocorrer e dura entre 7 a 10 dias.
Na cura natural ocorre o chamado síndrome de cura com o “lavar” das
toxinas, o mesmo ocorre no plano psíquico-espiritual quando se toma florais,
porque aqui se trata de uma crise de limpeza psíquica, nos quais os
sentimentos negativos são lavados.
“As doenças e os distúrbios emocionais não passam de avisos que estamos
nos distanciando de nós mesmos e de nosso verdadeiro caminho”.
Nossa meta é obter mais do que o simples cessar dos sintomas que nos
incomodam. Almejamos, sim, transcender os problemas, transformando-os em
oportunidades de ampliarmos o nosso autoconhecimento.
“ A doença é única e puramente corretiva; nem vingativa nem cruel, é o meio dotado
pelas nossas próprias almas para mostrar-nos os nossos erros, impedir-nos de cometer
erros maiores, obstar a que façamos mais mal e trazer-nos de volta ao caminho da
Verdade e da Luz, do qual nunca deveríamos ter saído.”Dr. Edward Bach
ESPAÇO TERAPÊUTICO QI HAI
ANA PAULA DE OLIVEIRA ROCHA MACHADO
NATURÓLOGA, FISIOTERAPEUTA, ACUPUNTURISTA

WWW.QIHAITERAPIAS.COM.BR
CONTATO@QIHAITERAPIAS.COM.BR
F(048) 9963-0189

Compartilhe no Facebook
Please reload

Posts Em Destaque

AROMATERAPIA: MARAVILHA DOS CHEIROS

25/04/2018

1/1
Please reload

Posts Recentes

09.03.2019

Please reload

Arquivo